Pular para o conteúdo principal
[18 de junho de 2009]

Ele era um mistério. Um silêncio difícil de alcançar. Aparentava ser sucinto, mas aos poucos percebia-se que era cheio de reticências. Era daqueles calados cheios de coisa pra dizer mas que por enquanto apenas viviam para escutar. No momento em que ele abrir a boca pra falar, que ele finalmente pronunciar suas primeiras palavras... O tempo se quebrará.

Comentários

e se vc revisitasse esses romances ''bobinhos''??? abraços

"Na verdade eu me referi a professora Mariangela, porque eu tive aula com ela da quinta até a oitava série, mais ou menos. Ela e a Vera faziam aquelas Oficinas de Escrita e eu adorava, foram os primeiros "romances" que escrevi, tenho até hoje (por mais bobinhos que sejam hehe). Só fui ter aula com a Suzete no primeiro ano, ela também me incentivou bastante, tinha uma outra visão das coisas, mas não foi tão marcante quanto a influência que a Mariangela me deixou, a inflência primeira. "