Pular para o conteúdo principal

[17 de dezembro de 2010]

Hoje sou das coisas que desconheço
Das ondas que sinto
Alegrias alheias
Emoções de futuro
A dúvida como
Um leque de opções
Amo tanto
Que nunca sei amar
Quem amar
O quanto amar
Abrir os braços
E sofrer um pouco
Numa onda reversa
Que vai me engolir
Sou imensa, gigante
Quando, pelo sonho,
Vista de perto

Comentários