Pular para o conteúdo principal

Homoafetivos e a adoção de crianças

Hoje ouvi alguém falando que até aceita que casais homossexuais tenham todos os direitos de casais heteros, mas que não aceita que eles adotem um filho. A alegação é que a cabeça dessa criança viraria uma bagunça, e principalmente que a convivência dela na escola, por exemplo, não seria das melhores, já que seus coleguinhas o apontariam como a criança que é criada por um casal de pessoas do mesmo sexo.

Bem, de certa maneira ele até tem razão, a sociedade brasileira ainda não está exatamente pronta para aceitar calada uma situação dessas. As crianças - e seus pais - estão cheios de preconceitos e opiniões próprias, além de toda a cultura machista que faz parte do nosso país e história. Concordo também que uma criança adotada por um casal homoafetivo vá passar por vários desafios na vida, terá que enfrentar o mundo, argumentar com as pessoas, etc. Assim como qualquer outra criança.

Por outro lado o procedimento para adoção não é tão simples assim. Além do casal ter que provar que é capaz de sustentar financeiramente a criança, terá que provar que tem condições psicológicas para adota-la. Não é apenas uma questão de querer - e isso independe se estamos falando de casais homo ou hetero. Mas o meu ponto aqui é o seguinte: quantas situações um casal homoafetivo não deve ter passado para então tomar a decisão de adotar uma criança?

Se estamos falando de um casal com uma união estável, estamos falando de um casal assumido. Um casal que não tem medo de se esconder, que já não se importa com o que a sociedade pensa sobre a relação deles. São pessoas bem resolvidas, às vezes até bem melhor resolvidas do que muita gente por aí. Eles foram contra o "correto" e fizeram a escolha que desejavam.

Quantos de nós não fomos obrigados a seguir uma carreira e abandonamos nossos sonhos? Quantas vezes escondemos quem realmente somos para impressionar alguém? Nos casamos sem amor por causa de uma gravidez? Aceitamos as traições do parceiro(a) só porque é mais cômodo viver assim do que começar do zero? Quantos não engolimos sapos para ganhar mais dinheiro? Quantas vezes nos escondemos só para parecer que estamos bem?

Todos nós precisamos sair dos nossos armários, assumirmos com o coração aberto quem somos. Não vejo como um casal frustrado possa ser mais adequado para adotar uma criança do que um casal bem resolvido e de bem com o mundo, sejam eles hetero ou homoafetivos.

Comentários