Pular para o conteúdo principal

Eu como Inimigo do Tempo

Medo
O logo tão já
Igual e sempre
Enquanto eu
Inimigo do tempo
Congela-lo quero
Parem os relógios
Desvio a Av das Torres
Sigo lento a Salgado Filho
Freando muito nas lombadas
Indo atrás de caminhões
Adiando a chegada
Adiantando a saída
Um tempo em que tudo penso
E em tudo o tempo me pensa
Me pesa
Não dormir
Nem se mexer
Apenas os dias passando pela janela
Sem prazo de validade
Sem dúvidas sobre logo
Sem a sensação de que algo se esvai
Juventude sonhos dinheiro tempo
Os dias que eram lindos
A coragem de pisar no acelerador
Cuspir chiclete bater porta
A ingenuidade e a confiança no mundo
Do nunca vai acontecer comigo
Ontem mesmo o tempo era meu
O tinha todo e nunca me faltou
Eu que tinha todo o tempo do mundo
Do mundo todo é o meu tempo

Comentários