Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

Doação de Cachorro Objeto por Gente Abjeta

Ter uma convivência de bairro, andar pelas lojas e panificadoras da região e se concentrar em apenas uma área tem lá suas vantagens. Sempre tem aquele espaço dos cartazes, oferta de serviços, cães perdidos, cães achados e cães para doação. E foi numa dessas que vi a foto de uma cachorrinha bem simpática da qual a dona queria se livrar. “E a mulher do cachorrinho?” “Telefona pra ela”. Como tenho certa preguiça de fazer contato e ser simpática, o contato foi feito pela minha mãe.
“O cão é terrível, incontrolável, bagunceiro, arteiro, come terra, come os brinquedos da minha filha, não dá pra deixar ela dentro de casa sozinha, é um terror” Ana não parava de falar ao telefone, e minha mãe lá, só ouvindo, parecia até que não queria que alguém pegasse a cachorra. Mas a Ana veio, antes do meio-dia, com o cachorro num braço e a filha pela mão, no outro, criança com cara de choro, manhosa enjoadinha, e a mulher não parava de falar sobre os problemas que tinha, renite, conjuntivite, a pastora …

Carnivorando

Com o desejo de me tornar Parte de uma estante Vou refazendo tudo que posso A todo momento Rebuscando minhas posses Meus passados errados Convicções estratégicas E memórias quase rasgadas Alinhando as curvas Curvando os cantos Como se a torpe busca por perfeição Fizesse de mim um imperfeito com estilo E do meu amontoado de palavras O pedaço da minha carne Que quero transformar Em livro

Como se tornar escritor? #01 Desde minhas primeiras poesias

Há algumas semanas uma ideia tem martelado na minha cabeça: fazer vídeos sobre literatura. Depois de procurar os vídeos que o pessoal já faz sobre o assunto, cheguei a conclusão de que não queria falar sobre as minhas últimas leituras, mostrar a minha estante ou falar sobre minhas preferências. Queria mesmo era falar sobre o fazer literário.

O negócio é que eu também não tinha tanta propriedade assim para falar sobre como se faz literatura, afinal eu não consigo me considerar escritora propriamente dita, por isso resolvi reformular a ideia e abrir um questionamento: como se tornar escritor? 

E assim, dei início a uma série de vlogs sobre o assunto que vem me atormentando por tanto tempo - mais ou menos 18 anos, para ser mais exata. Nesse primeiro vídeo, mostro ao mundo as minhas primeiras poesias, o velho caderno no qual eu as registrava, minha letra infantil e minhas primeiras aventuras como escritora.