Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

Filtros

O ingrato e o rancoroso
Quando se dão as mãos
Fecham olhos, ouvidos
Trancafiam o coração
Mal enxergam
Um palmo a frente
Muito menos, entremente
Sentem gratidão
Apegam-se ao óbvio
Ao que fácil parece
Mas o esforço do outro
No tempo perece
"Vejam só, que lindo foi
Os setes mares viajar
Mas eu não pude, eu não quis
Fui obrigado a ficar"
No entanto, quem foi,
Abriu mão de prioridades
Aniversários, compromissos
Que aos outros não passam
De meras formalidades
Afinal, o que importa é o sorriso
Ninguém parece cansado
Porque ver apenas o óbvio
Já é caso encerrado